Estética e política em cenas de interpelação e dissenso performadas nas imagens

8J4Xk-9p
Prof. Dr. Marcelo Carbone Carneiro (Diretor FAAC/Unesp), à esquerda; Profa. Dra. Angela Salgueiro Marques (UFMG), ao centro e Prof. Dr. Laan Mendes Barros (Unesp)
Professora: Angela Salgueiro Marques (UFMG)

Formas de vida, com suas diferentes vulnerabilidades e práticas de resistência, são figuradas nas imagens e revelam como situações de injustiça e sofrimento são articuladas à fabricação constante de cenas de interpelação e dissenso. Tais cenas são potencialmente capazes de evidenciar e questionar aspectos da opressão e da violência diluída e muitas vezes consentida nas experiências cotidianas. As vulnerabilidades possuem dimensões interseccionais que se manifestam nas imagens a partir de como o sujeito e suas formas de aparição aproximam o sofrimento da criação de enunciados nos quais os corpos, rostos, paisagens e objetos podem ser lidos e escutados a partir de um ponto de vista comunicacional, político, estético e ético.

A partir das reflexões de autores como Georges Didi-Huberman, Jacques Rancière, Marie-José Mondzain, Judith Butler, Lévinas e Didier Fassin buscamos evidenciar como certas imagens nos revelam: a) a existência de uma modalidade particular de governo dos corpos coletivos; b) a presença de temporalidades outras que abrigam modos de existência singulares e sua busca por sobrevivência; c) a demanda por uma espacialidade capaz de permitir a hospitalidade no encontro com o outro que tende a ser apagado e silenciado pelas instituições e pelo Estado.

 

Angela Salgueiro Marques

Professora Adjunta do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutora em Comunicação Social pela UFMG (2007) e mestre em Comunicação Social pela mesma instituição. Realizou pós-doutorado em Comunicação e em Ciências Sociais na cidade de Grenoble (França), onde atuou junto a dois grupos de pesquisa: o Groupe de Recherche sur les Enjeux de la Communication (Institut de Communication et Medias – Université Stendhal) e o Groupe de Recherche en Sciences Sociales sur l’Amérique Latine (MSH-Alpes, Université Pierre Mendes France). Foi professora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero. Integra os grupos de pesquisa: MARGEM – Grupo de Pesquisa em Democracia e Justiça (UFMG) e Teorias e Processos da Comunicação (Faculdade Cásper Líbero). É membro da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação Organizacional e Relações Públicas (ABRAPCORP), da qual foi vice-presidente entre 2014 e 2016. Seus atuais interesses de pesquisa estão voltados para a interseção entre a Comunicação, a Política e a Estética; entre a Comunicação e a Cultura, e entre a Comunicação e processos políticos, com destaque para práticas sociais e processos deliberativos; políticas públicas e cidadania;comunicação pública e comunicação organizacional; reconhecimento social de grupos minoritários; abordagem comunicacional-pragmática das relações entre estética e política; a composição de redes discursivas destinadas a publicizar questões de interesse coletivo (incluindo discursos televisivos ficcionais e de entretenimento); o aprimoramento de metodologias qualitativas de pesquisa que objetivam evidenciar a articulação entre diferentes atores, discursos estético-expressivos e arenas argumentativas.

Anúncios
Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close